Cadastre-se e receba novidades de Promovol Eventos

Grêmio mostra estilo copeiro, segura pressão e vence América de Cali na estreia da Libertadores

Grêmio mostra estilo copeiro, segura pressão e vence América de Cali na estreia da Libertadores

Resumão

O Grêmio usou sua experiência nas últimas Libertadores para estrear com vitória na edição de 2020. Na Colômbia, suportou o estádio Pascual Guerrero lotado e venceu o América de Cali por 2 a 0 na noite desta terça-feira, pelo Grupo E. Com um gol em cada tempo, Victor Ferraz e Matheus Henrique garantiram o triunfo que deixa o Tricolor igual ao rival Inter para o clássico da próxima rodada.

Como fica?

Com o resultado, o Grêmio soma os mesmos três pontos que o líder Inter, mas fica em segundo lugar pelo saldo de gols. Já o América é terceiro no Grupo E, na frente da Universidad Católica.

Agenda

O América de Cali volta a campo pela Libertadores na próxima terça-feira. Visita a Universidad Católica, no Chile, a partir das 19h15. O Grêmio terá o histórico Gre-Nal no dia 12, às 21h, na Arena. Antes disso, o Tricolor atua pelo Gauchão no domingo, às 16h, contra o Pelotas, na Boca do Lobo.

Jeito copeiro

Renato Gaúcho manteve o esquema com três volantes e colocou Caio Henrique no lugar de Bruno Cortez na lateral esquerda. O toque de bola tricolor arrefeceu o ânimo de mais de 30 mil pessoas no Pascual Guerrero sedentas pela Libertadores após 11 anos de ausência. Só que o Grêmio tratou de tocar a bola e “saber sofrer”. Após cobrança de falta de Lucas Silva, Victor Ferraz – em posição ilegal – aproveitou a sobra e abriu o placar aos 15 minutos do primeiro tempo. Depois de segurar uma pressão com direito a bola na trave, o Tricolor fez valer seu estilo copeiro logo aos quatro minutos da etapa final, em golaço de Matheus Henrique de fora da área.

Apreensão com Geromel

A noite em Cali só não foi perfeita para o Grêmio porque Pedro Geromel saiu mais uma vez de campo com suspeita de lesão. Aos 34 minutos do segundo tempo, o zagueiro caiu no gramado com muitas dores na virilha esquerda. Foi substituído por Paulo Miranda. A apreensão fica ainda maior porque Geromel retornou de uma cirurgia no joelho direito no último sábado, em duelo pelo Gauchão. Logo em sua segunda partida na temporada, volta a preocupar o Tricolor.

Primeiro tempo

Boa parte desse time do Grêmio já tem a experiência de jogar uma Libertadores, e ela foi posta em prática no primeiro tempo. Bastou o relógio andar para que a troca de passes gremista tomasse conta. Aos 14, Cebolinha sofreu falta. Na cobrança, Lucas Silva chutou em cima da barreira, a bola passou e tocou em Diego Souza - em impedimento -, até sobrar para Victor Ferraz finalizar cara a cara com o goleiro. Gol do Grêmio e placar aberto. A partir daí o jogo ficou morno, com as equipes alternando a posse de bola. Entretanto, quando a primeira etapa chegava ao fim, o América colocou pressão no Tricolor. Sierra ganhava todas na bola aérea, mas parou na falta de pontaria e em Vanderlei. Pisano ainda limpou dois e colocou a bola na trave.

Segundo tempo

O América voltou do intervalo disposto ainda mais ao empate. Renato Gaúcho trocou Maicon por Thaciano. E os colombianos levaram um balde de água fria logo aos quatro minutos, quando Matheus Henrique clareou o lance pela esquerda e fuzilou bonito, indefensável para o goleiro Chaux. Com o 2 a 0 no placar, o Grêmio recuou naturalmente. Deu a bola ao América e esperou os contra-ataques. Foi pressionado, mas pouco ameaçado. Aos 25, Diego Souza escapou e lançou Everton na entrada da área. Mas o Cebolinha foi travado por Segovia. Sem mais forças, o time colombiano tentou do jeito que deu. Mas estava batido em campo.

Fonte: https://globoesporte.globo.com/rs

Apoio / Parceiros

Sobre a Promovol

Todos os direitos reservados a Promovoleventos.com.br